Baratos Afins

Baratos Afins a Pioneira dos Independentes

Skip to Main Content »

Bem vindo a loja virtual da Baratos Afins!
Nossa loja esta em constante atualização. Estamos Inventariando e cadastrando todos os produtos da nossa loja. Caso não encontre o produto em nossa loja virtual entre em contato (11) 3223-3629

Your shopping cart is empty

LANNY GORDIN & KAOLL - AUTO HIPNOSE 'CD' ''BRA''

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Em estoque

R$20,00

Descrição rápida

01 - Momento Ômega
02 - A Chegada dos Deuses
03 - Horizontes
04 - O Farol
05 - Groselha (O Sapato)
06 - Hipnosis
07 - Khan El Khalili
08 - Momento Ômega pt.II
09 - Flutuante
10 - Música Kármica

LANNY GORDIN & KAOLL - AUTO HIPNOSE       'CD'      ''BRA''

Duplo clique na imagem para vê-la ampliada

Reduzir
Aumentar

Mais visualizações

Detalhes

Nascido em Xangai, filho de pai russo (e também músico) e mãe polonesa, viveu em Israel até os seis anos de idade, viveu em Israel até o seis anos, quando no final dos anos sessenta, sua família mudou-se para o Brasil, radicando-se em São Paulo, onde, aos 13 anos de idade, começou a estudar violão. Seu pai era proprietário da casa noturna paulistana Stardust, onde costumavam se apresentar Hermeto Paschoal, Heraldo do Monte e Jair Rodrigues, entre outros artistas. Foi lá também que Lanny se apresentou pela primeira vez ao lado de Wanderléia e atuou como instrumentista durante quinze anos. No final dos anos 1960, fez parte, juntamente com o pianista Cido Bianchi, o violonista Olmir Stocker, o contrabaixista Nilson da Matta e o multi-instrumentista Hermeto Pascoal, do grupo Brazilian Octopus, com o qual lançou LP homônimo, em 1969. Considerado um dos maiores guitarristas do país, durante os anos 1970 esteve ligado ao tropicalismo, sendo escolhido pelo maestro Rogério Duprat para gravar a maioria de seus arranjos. Ao longo de sua carreira, participou de discos de vários artistas, como Gal Costa, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ana Maria & Maurício, Erasmo Carlos, Tim Maia, Trio Mocotó, Eduardo Araújo, Jards Macalé, Rita Lee, Chico César e Vange Milliet, entre outros. Entre suas atuações de maior destaque estão as participações em discos históricos como "Caetano Veloso" (Philips, 1969), "Fa-tal" (Gal Costa, Phonogram/1971), "Expresso 2222" (Gilberto Gil, Phonogram/1972) e "Jards Macalé" (Phonogram/1972). Em 1982, gravou ao lado de Arnaldo Antunes na Banda Performática, liderada então pelo artista plástico José Roberto Aguilar. O repertório do disco, “Aguilar e Banda Performática”, incluiu duas músicas de sua autoria: “Carioca canibal” (c/ Paulo Miklos, Go, Dekinha e Aguilar) e “Tribo” (c/ Dekinha, Aguilar e Tuba). Em 2001, lançou o CD “Lanny Gordin”, pelo selo Baratos Afins. Lançou, em 2004, os CDs “Projeto Alfa, volume I” e “Projeto Alfa, volume II”, pelo selo Baratos Afins. Tocando guitarra, baixo e violão, gravou, em 2006, o CD "Duos", contendo as seguintes faixas: "Lá vem o homem que matou o homem que matou o homem mau" (Jorge Benjor), com a participação de Max de Castro; "Dindi" (Tom Jobim e Aloysio de Oliveira), com a participação de Gal Costa; "Dê um rolê" (Moraes e Galvão), com a participação de Zeca Baleiro; "Evaporar" (Rodrigo Amarante), com a participação do autor; "Enquanto seu lobo não vem" (Caetano Veloso), com a participação do autor; "Mucuripe" (Belchior e Fagner), com a participação de Fernanda Takai; "Farol da Jamaica" (Péricles Cavalcanti), com a participação do autor; "Abre o olho" (Gilberto Gil), com a participação do autor; "Me dê motivo" (Sullivan e Massadas), com a participação de Adriana Calcanhotto; "Onde eu nasci passa um rio (Caetano Veloso), com a participação de Junior Barreto; "O sol" (Edgard Scandurra e Arnaldo Antunes), com a participação de Arnaldo Antunes; "Era você" (Vanessa da Matta), com a participação da autora; "Let's play that" (Jards Macalé e Torquato Neto), com a participação de Jards Macalé; "Lanny, qual?" (Chico César), com a participação do autor; "Corcovado" (Tom Jobim); e "El blues", de sua parceria com Edgard Scandurra, com a participação do parceiro. O disco foi produzido por Péricles Cavalcanti. Em 2007, lançou o CD “Lanny duos”, produzido por Péricles Cavalcanti e Glauber Amaral, a partir de reencontros do guitarrista com artistas que fizeram parte de sua trajetória, como Caetano Veloso (“Enquanto seu lobo não vem”), Gilberto Gil (“Abra o olho”), Jards Macalé (“Let’s play that”, parceria com Torquato Neto) e Gal Costa (“Dindi”, de Tom Jobim e Aloysio de Oliveira), de encontros com artistas mais novos, como Max de Castro (“O homem que matou o homem que matou o homem mau”, de Jorge Ben), Zeca Baleiro (“Dê um rolê”, de Moraes Moreira e Galvão), Rodrigo Amarante (com a inédita “Evaporar”), Fernanda Takai (“Mucuripe”, de Fagner e Belchior), Péricles Cavalcanti (“Farol da Jamaica”), Edgard Scandurra (“El blues”, parceria inédita de ambos), Adriana Calcanhotto (“Me dê motivo”, de Michael Sullivan e Paulo Massadas), Junio Barreto (“Onde eu nasci passa um rio”, de Caetano Veloso), Arnaldo Antunes (“O sol”, de Arnaldo e Scandurra), Vanessa da Mata (“Era você”) e Chico César (a também inédita “Lanny, qual?”), além de sua interpretação solo de “Corcovado” (Tom Jobim).

Informações adicionais

Artista LANNY GORDIN & KAOLL
Formato da Mídia CD
Formato CODIGO 7891360497967
Gravadora BARATOS AFINS
Origem BRASIL
Nº de Faixas 10
Condição Novo

Tags do produto

Use espaços para separar tags. Use aspas simples (') para frases.